É das melhores coisas :)


Esteva ao ponto de fechar devido a problemas financeiros, causa comum que está a deixar de portas fechadas muitas livrarias, mas não foi o que aconteceu. José Pinho, dono da Ler Devagar, apaixonou-se pela livraria Ferin, que considera a mais bela de Lisboa, em especial depois de vislumbrar duas fabulosas salas abobadadas na cave, que faziam parte de um antigo convento, que não estavam abertas ao público.

Esta parte será reservada para livros raros e antigos, e a oferta no andar de cima será um misto entre edições portuguesas e estrangeiras, já que a localização turística na Rua Nova do Almada proporcionará muitas visitas de viajantes internacionais. Muitas mais acções irão ter lugar, incluindo declamações de poesia, música ou teatro.

Uma vida nova, e bem-vinda, para a segunda livraria mais antiga de Lisboa.

Via Rádio Renascença.


...É assim que resolvo.😁


Fernando Ribeiro não é só o líder dos Moonspell, um dos maiores estandartes musicais em Portugal e fora de portas, como também é um "bicho das letras" como nós, completamente viciado na leitura e, ele próprio, autor.

Pelas suas mãos, e juntamente com Pedro Vindeirinho (Rastilho) e o o designer João Diogo Pereira acabou de nascer o projecto Alma Mater Books que promete lançar dois livros este ano e muitos mais nos vindouros. As expectativas estão altas, o desafio está lançado, e agora vamos aguardar os lançamentos, sob o nome da música mais icónica da banda de Fernando Ribeiro.



Este livro chegou até mim através da coleção da Visão que já antes aqui referimos e como uma agradável surpresa. Nesta pequena narrativa conta-se a história de Buck, um cão cruzado de São Bernardo com Collie, com grande porte e ainda maior esperteza, que vive calma e ordeiramente numa quinta californiana.

Certo dia a sua vida muda drasticamente e a sua força será grandemente testada. Traído e contra vontade é levado para longe e obrigado a trabalhar a puxar trenós na neve do Canadá. Sujeito a violência e condições extremas, Buck encontra em si o apelo selvagem dos animais, dos lobos e da natureza e assim supera as adversidades ganhando em força e espírito o que antes tinha perdido em conforto e adormecimento da fera.

Mais tarde, Buck é salvo da morte certa por Thornton,  um homem que vai conquistar o coração indomável do feroz cão. Mas será este novo amor, nascido da sobrevivência, mais forte do que o uivo de liberdade que ecoa pela floresta?

"O Apelo da Selva" é um fantástico livro que serve de homenagem à nobreza dos animais no seu estado selvagem, ao mesmo tempo que exemplifica em Buck a luta entre a civilização adormecida e o selvagem de onde todos somos originários. Quem ganhará esta luta, o conforto apego do doméstico ou a ferocidade do primitivo?


Emocionante, intenso, e uma leitura para todos.

O Apelo da Selva
De: Jack London
Ano: 1903 (1ª Publicação) 2014 (Última edição)

A nossa pontuação: ★★★★☆


Disponível no site Wook . Mais sobre este título da coleção da Visão "Ler Faz Bem" no site do projecto.

Peguei neste livro da biblioteca olhando para o apelido - Murakami - pensando no outro, e só depois vi que se tratava de outro autor. Trouxe-o, curiosa, e ainda bem.

Esta é a história de Kenji, um jovem japonês que ganha a vida como guia nocturno em Tóquio, especialmente focado no negócio sexual. Procurado por muitos estrangeiros, desta vez calha-lhe em "sorte" o americano Frank. E as aspas pretendem mesmo dar outro sentido, porque sorte foi mesmo o que não teve.

Cedo percebeu que algo não batia certo em Frank - qualquer coisa na sua expressão, na maneira de falar, que o deixou de pé atrás. Mas foi tentando colocar essa sensação em segundo plano enquanto lhe mostrava os bares de engate, os melhores motéis e locais imperdíveis na noite ardente da cidade.

Na segunda noite como guia do americano, Kenji já não consegue pensar noutra coisa - aquele feeling de que o americano tem segredos sujos escondidos torna-se evidente conforme pequenas coisas vão acontecendo e coincidências deixam de o ser. E tudo o resto é uma corrida de acontecimentos tenebrosos que vão culminar num cenário impensável, demasiado perverso e inesperado para se resumir e, sobretudo, spoilar.

É um thriller muito bem conseguido, dos melhores que li nos últimos tempos, daqueles que não nos deixam respirar. Isto, associado ao tipo de escrita característico dos japoneses e a um certo nível de gore, tornam-no num livro único e diferente, não aconselhado a cardíacos e a mentes mais sensíveis. É também um retrato do isolamento e solidão típicos do Oriente, numa sociedade conspurcada.

Na Sopa de Miso
De: Ryu Murakami
Ano: 2006
Editora: Casa das Letras
Páginas: 202

A nossa pontuação: ★★★★☆
Disponível no site Wook.
E devolva os livros à biblioteca 😜


Este bichano amalucado chega-nos pelas mãos de Theodor Geisel, provavelmente este nome não vos diz muito porque o autor ficou mais conhecido por escrever com a assinatura de Dr. Seuss, o mestre dos livros infantis. Este livro virou filme (e não virou bem, muitos dirão) e tinha como gato o actor Mike Myers.

Caso queiram adquirir este pequeno livro, cheio de humor e de fantástico, está disponível no site Wook.pt





Um velho jornalista que celebra 90 anos é o nosso narrador. Ele conta-nos aspectos curiosos da sua vida, dando especial ênfase ao facto de nunca ter tido relações sexuais que não fossem a pagar. Passou uma vida inteira numa casa vazia e com os bolsos também, por pagar inúmeras vezes pelo amor.

Decide brindar-se, com esta idade, com uma rapariga virgem. Telefona assim a Rosa Cabarcas, velha meretriz do seu tempo, perguntando por uma. E é assim que uma rapariga a quem nunca conhece o nome mas que baptiza de Delgadina entra na sua vida. Habitua-se a ela, à sua forma de dormir, o seu corpo presente ao seu lado, e pela primeira vez, quase centenário, conhece o amor, e começa a sentir na pele o que será morrer-se de amor. Aos 90 anos, sente a falta de alguém, da respiração de alguém, conta os dias para a ver novamente e entra em pânico se isso não acontece.

Com uma linguagem e ideias poéticas, o Nobel Gabriel García Márquez tem aqui um dos seus romances mais marcantes, acompanhado de uma certa melancolia, não fossem estas putas tão tristes... Um livro curto mas fantástico e impactante, sobre a solidão, diversas formas de companheirismo, e o amor, que pode aparecer até ao fim da vida - não tem data de validade.

Memória das Minhas Putas Tristes
De: Gabriel García Márquez
Ano: 2004
Editora: Dom Quixote
Páginas: 107

A nossa pontuação: ★★★★☆
Disponível no site Wook.

Na verdade, o título completo deste útil livro é: "How to Survive a Garden Gnome Attack: Defend Yourself When the Lawn Warriors Strike (And They Will)". Eles podem parecer inofensivos, mas um dia os gnomos de jardim vão atacar, e este livro ensina-o a estar preparado...

Um guia essencial especialmente para quem tem moradias. Tranquem as portas, eles andam aí...

Disponível na Amazon!